Change to English or other language

Saturday, September 25, 2010

The Wall Street Crash is Nothing Compared to This! - Dicas

Com base na minha experiência, deixo algumas dicas que me foram muito úteis durante um dos processos de luto mais duros que atravessei. Serão apenas conselhos vindos de uma hippie-chic, lembrem-se. :) Não há receitas! Depende muito da vossa personalidade, forma de estar na vida, maturidade emocional... são muitas as vogais e consoantes que ditam as "regras" de cada um.

Mas estes, são os "meus" conselhos, os que "resultaram comigo".

O Primeiro Passo
observar o quanto de si mesmo estava no parceiro e aos poucos ir resgatando pedaços cedidos. Simultaneamente, parar para refletir sobre o quanto vivia em função da relação. Por fim, buscar conhecer sua própria identidade que, por certo, torna-se dependente de qualquer relacionamento. Essa jornada interior requer cuidado especial e amorosidade consigo mesmo, nunca pena.
Pesquisar gostos pessoais pode ser o prenúncio de um bom começo. 

1. Lá fora, a rua, os ambientes, etc
Evitar entrar nos locais que costumava frequentar com a outra pessoa, se isso incomodar ou, no mínimo, lhe causar náuseas:

Restaurantes, Esplanadas, Cafés, entre outros do género
Uma boa desculpa para descobrir novos sítios, não lhe parece bem? Procure na Net ou registe-se em sites como o LifeCooler ou a revista mais "in" online Le Cool. Vai fica surpreendido/a com a quantidade e qualidade de espaços e ambientes novos que ainda não conhece!
Jardins
Vá lá! Vem aí o Inverno, vai fazer o quê para os jardins?! Quer correr, caminhar? Beira rio! Mas há muitos outros sítios. Se fôr no Verão, mais uma vez, uma excelente oportunidade para descobrir novos espaços, até fora da sua cidade/aldeia. Parta à descoberta com um amigo/a;

Lojas
Vá a outra e não à mesma, ou da mesma cadeia, mas noutro local! Visite Mercados, vá Feiras e Feirinhas, Feiras de Artesanato, Exposições! Há tanta coisa a acontecer na cidade! A Le Cool dá imensas dicas! Para comprar roupa, acessórios, produtos alimentares e não só! Mas acima e tudo, veja outros cenários, areje a cabeça! ;)



2. Você, aí dentro e em Casa
Não é fácil esta travessia do Deserto onde, durante a viagem e devido à exaustão da perda, vemos inúmeras miragens. Mas elas irão ficando cada vez mais esbatidas. Mais uma vez, depende da REAL vontade de cada um em querer mesmo avançar e seguir um novo rumo na sua vida com o Coração resolvido e pronto para respirar fundo, bem como a Alma renovada e mais forte, para que possa ver de forma nítida e ainda mais colorida tudo e todos os que o rodeiam.

Estas experiências são marcantes e quando conseguimos sair deste Deserto, aprendemos a olhar mais para os outros, tornando-nos mais sensíveis aos seus problemas, depois de tanto tempo enrolados no nosso umbigo.
São momentos duros, mas de grande aprendizagem e auto-conhecimento.
É importante não temer ou evitar o luto - seja qual for a forma como escolha vivê-lo. Encare de frente e permita-se... o tempo que sentir que é necessário. Não há timings marcados, regras, nem tempos médios estimados.

Em casa
Sim, aquela era a almofada onde ele/a se enrroscava quando viam um filme juntos. Credo, e a cozinha parece agora um inferno ao Sábado de manhã quando se lembra de como ficavam horas a preparar e a picar o pequeno-almoço antes de saírem para o primeiro café do dia.
Sim, é verdade... Tendemos a olhar para todos os pormenores que nos relembram o outro e a colocá-los quase num pedestal junto ao qual nos desfazemos em lágrimas. NADA DISSO! Se for preciso, arrume a almofada, esconda-a! Mude alguns móveis em casa. Além de trazer boa energia, altera o ambiente e a predisposição fatal da mente para colocar imagens antigas no cenário. Há que trocar as voltas ao inconsciente... ;)
Se puder, compre aquela estante que tanto queria e termine de organizar o escritório. Compre uma fonte com água, se fôr o seu género. Mas por favor: não aquelas que têm Budas com bolas que mudam de côr.... Demasiado Kitsch! Use incenso para criar novos cheiros no quarto ou aromoterapia: uns frasquinhos com óleos com "efeito/poderes" variados, de acordo com o que queira mudar em si ou na casa. Velas com cheiros também são excelentes companhias, principalmente nas noites frias de Inverno. Para quem não tem lareira, tornam a casa mais cosy... :)
Dê-se ao luxo de comprar um ou outro CD que andava desejoso/a por ouvir. :) Seja no leitor de CD's ou no iPod. Se PODe, AJA! ;)
Se há roupa ou tralhas do outro... coloque tudo numa caixa e tente que a venham buscar o mais rapidamente possível.

Agora, algumas dicas mais específicas

Música
Esqueça as músicas que faziam parte do Universo dos dois. Lembre-se: isso acabou! Nem que fique um mês inteiro a ouvir a mesma playlist, mesmo que só ouça música de chorar "baba e ranho", faça-o! Mas não ouse ouvir o CD duplo do Billy Joel, aquele que ouviram durante toda a viagem que fizeram no fim-de-semana romântico na Praia Verde.
Quando começar a sair da fase menos caótica, organize uma playlist com música cheia de energia que o fará levantar-se de manhã e avançar para o trabalho e para a vida à velocidade de um Lamborghini vermelho! ;) Vrrrummmmmmm!
Um site onde pode facilmente criar playlists de acordo com a sua mood: o StereoMood, claro! ;) Quem é amiga, quem é?... ;)

Filmes
É um dèja-vú, certo? Até uma criança de 4 anos sabe isto, mas... nunca é demais lembrar: não veja filmes lamechas ou comédias românticas, e por favor: os filmes fantásticos que viram juntos no cinema ou no seu sofá SÃO tão PROIBITIVOS como uma plantaçao de Cannabis aí em casa.... Ok, são AINDA MAIS PROIBITIVOS que isso. (guarde lá o vaso, se faz favor!)
Corpo e Mente
Pois... a vontade de ficar na cama a chorar, a ruminar, dormir, ou a criar raizes, é melhor do que enfrentar o mundo lá fora. Somos os seres mais horrendos da galáxia, temos os olhos inchados de não dormir e de tanto chorar, estamos flácidos por ter emagrecido ou por se ter engordado com doces e goluseimas de compensação, que até temos medo de olhar para o espelho. Também não queremos ser presos por ferir a susceptibilidade dos outros e por manchar a nossa imagem lá no bairro. :(
Nada disso! Mas esqueça os peixes e os gatos para fazer companhia. Uns morrem facilmente e não fazem mais nada senão abrir e fechar a sua boca redonda, olhando-nos como se fossemos nós o bicho estranho noutro aquário maior que o deles (é verdade, mas nós não queremos que seja um peixe e dizer-nos isso, pois nao??); e os outros não querem saber de nós ao fim do 3º dia e iremos sentir rejeição! Também não vai querer experimentar isso quando já se sente demasiado no fundo do poço, certo?! Se não puder ter cães, "cace com ratos"! Vista as calças de jogging um casaco de treino, calce os ténis e vá dar uma volta a pé. Se preferir corra! OBRIGATÓRIO: óculos escuros. Irão ajudá-lo a sentir-se no seu mundo sem que os outros invadam as suas olheiras e inchaços... e algumas lágrimas que brotem pelo caminho. Leve o iPod consigo. É um bom amigo.
Se isto não o motivar o suficiente, tente outras coisas: Bicicleta, Natação, Yoga, Pilatos, Dança do Ventre, Flamenco, Tango, ou algo mais radical como o Surf, Patins em Linha, whatever! Pessoalmente não sou adepta de Ginásios, mas se preferir... use e abuse. Mas mexa-se, por favor! O exercício físico liberta Endorfinas - substâncias naturalmente produzidas pelo cérebro em resposta à actividade física, com vista a relaxar e preservar-nos da dor - o que origina um enorme prazer, despertando uma sensação de euforia, ajudando a atingir melhores nívels de humor e bem-estar.
Move it, move it!

Viagens
Se tem essa disponibilidade financeira e de tempo, pegue em si - sozinho/a ou num bom amigo/a e vá passar um fim-de-semana fora do local onde habita. Ou faça uma escapadela a uma capital europeia que não conheça ou que já não visite há muito tempo e queira recordar e ver o que há de novo! Desperte a mente para o novo, o desconhecido e verá como é uma benção...

Livros
Se gosta de ler, aproveite. Conheça-se melhor... e aos outros. Entre numa livraria e procure um título que o faça sentir curiosidade em ler esse livro. E deixe-se ir...Quer seja para melhorar aspectos que pretende mudar em si, quer seja para saber mais sobre a vida de alguém ou simplesmente inspirar-se num bom policial, em viagens ou culinária, divirta-se e cultive-se. Mantenha a mente sabiamente ocupada e interessada. ;)
Os livros podem ser grandes amigos...

Água
Beba muitos líquidos, seja água, chás naturais, quentes ou gelados. Nestes momentos de maior ansiedade e de ligeira depressão, em que o nosso metabolismo fica por vezes mais lento, é aconselhável beber líquidos para se manter hidratado/a. Procure, também, algo natural para tomar enquanto as insónias persistirem... É importante regularizar o sono para melhorar a sua energia anímica e humor.

O Telemóvel, os SMS's, Emails e Fotografias digitais:
Sim, já sei que no início, não vai conseguir apagar todas as fotos e muito menos as mensagens enviadas - emails ou SMS's. Agora, por favor... ESQUEÇA! Não se marterize à procura de pistas, desculpas, tudo o que possa minimizar, perpetuar ou criar novas esperanças relativamente ao fim que se impôs à relação.
Sempre que se sentir tentado a enviar um email, um SMS, ou telefonar, faça-o! Mas a um/a grande amigo/a! Tente outro/a, caso esse/a não atenda. Senão, tente arejar, ir buscar um café, ou enfiar-se em trabalho, pesquisar um filme para ver quando sair do trabalho. Se estiver em casa leia, saia, vá ao cinema, ou caminhar... Faça qualquer coisa menos contactar o outro... Vai ser difícil, é como deixar uma droga pesada. Os sintomas não andam longe. Mas acredite: I've been there, I've done that and believe me... it worked! :)
As fotografias são mais difíceis de largar... Mas, por muito que custe, não entre nesse ficheiro, nem procure esse álbum na sala. Arrume-o longe, enquanto o coração não estiver mais apaziguado.
Deixo ainda uma dica que me foi muito útil. Eu sei que não se consegue apagar o contacto do outro no telemóvel. Mas altere o nome de forma a que quando procure outro número, não veja o nome do outro por mero acaso. A mim, ajudou muito. Chame-lhe Etelvina ou Leopoldina! Ou Cristóvão, Antero ou Abelardo! Também pode recorrer a nomes mais ridículos como: Pãp sem Sal, Insonso/a, Sonso/a, Idiota, etc. A imaginação é o limite! :))

O Facebook!
Eis um "espaço" que se tornou quase numa extensão da nossa sala de estar, do nosso computador e onde a Web está praticamente já toda agregada. Ninguém "existe" se não tiver um perfil no Facebook. É como não ter BI ou Cartão de Cidadão... Para o Bem e para o Mal.
Confesso que, para me proteger, tomei decisões drásticas e parece-me, a esta distância, que foi a melhor coisa que fiz, ainda na fase terrível entre a Negação e a
Aceitação que já nada mais havia a fazer. Foi a minha forma de me proteger. Acreditem: resultou muito bem.
Deixe de se torturar. Para quê ir ao perfil do outro para perscrutar cada passo que dá? Vai dar consigo a pensar em coisas como: quem será aquele/a que adicionou, o que quer dizer este vídeo, porque fez um like na foto daquele/a parvo/a?! Quando atingir o nível máximo da angústia, desespero e chegarem as lágrimas, vai perceber que mergulhou numa expiral sem fim... E para quê? Para "interpretar" o que o/a outro/a faz, pensa, sente e por quem?! Faça a si mesmo/a um favor: não entre nessa página. Entre directamente no seu perfil. E retire-o/a do seu live feed para não levar com as actualizações do outro quando menos espera. Se conseguir... afaste-se do Facebook por uns tempos... Acredite: ajuda muito! Afinal, há que desligar a ficha daquela tomada. A Energia está em si, seja emocionalmente ecológico e torne-se num consumidor de energia renovável e sustentável! ;)

O Mar, As Estrelas e a Lua
Relembro - tudo o que tenho estado a escrever resultou comigo. Adapte, se não for o seu estilo. Inspire-se, crie o seu próprio guião de dicas. Para além dos livros, o Mar foi um dos factores mais importantes na minha travessia de solidão. Um bom amigo, conselheiro, com quem partilhei muitas lágrimas, risos, sorrisos, e mil pensamentos - bons e maus.
Se puder, dê um passeio a pé pela praia, mesmo de Inverno. Sobretudo no Outono e no Inverno... O cheiro a maresia purifica o corpo e a alma. Abranda o coração e os pensamentos mais alvoraçados.
As Estrelas e a Lua são outras fontes de boa energia. Tente ficar sozinho/a com elas numa noite de céu limpo... Vai perceber que é tudo tão vasto perante a sua pequenez que, daqui a uns meses, tudo isto que agora sente não irá passar de uma experiência que lhe trouxe mais sabedoria e que concerteza tem uma explicação que - tal como o Amor - a Razão desconhece.
As ondas vão e voltam, sempre diferentes. As marés mudam e há imensas correntes. Nascem e morrem estrelas a cada segundo... E a Lua muda de face todos os dias, mostrando todos os aspectos da sua luz mágica e magnetizante.
Nós também somos assim. Estamos sempre em mudança, mesmo quando achamos que não mudou nada em nós num ano ou em seis meses. Mudou. Muda todos os dias. Viva preparado para isso. :) E fascine-se! 

Este, foi o meu percurso, contado em modo Fast-Foward. Foi a minha experiência. Escreva a sua... E se desejar, envie e partilhe comigo.
Não há receitas únicas...

Love,
Take Care,
Birdie

No comments:

Stress and the City, no YouTube

Loading...

Countries & Cities Where I've Been.