Change to English or other language

Tuesday, October 12, 2010

Hanói, day 1 - O Despertar

Ouvia ao longe um barulho estranho que não reconhecia. Sentia-me num limbo, entre um acordar lento e ao mesmo tempo desorientado...
À medida que, vagarosamente, se abriam os olhos tentava perceber onde estava e durante quanto tempo tinha dormido.
Num flash imediato lembrei-me. Estava em Hanói! Na casa da Tia hippie.
Completamente perdida no Tempo (e no espaço), não sabia que horas eram.
Tentei procurar um candeeiro para me orientar, já que a pouca luz que atravessava as espessas cortinas e os estores japoneses deixavam-me totalmente às escuras. Depois de algumas apalpadelas, descobri o candeeiro junto à cama e o respectivo interruptor.

Reconheci o meu Iphy (Iphone). Bolas, estava totalmente descarregado e não existia um único relógio no quarto. Será que ninguem via as horas neste país?!... Depois, ri-me de mim mesma e deixei-me ficar debaixo do edredon macio por mais 5 minutos a pensar em tudo o que se tinha passado nas últimas horas em que estive acordada. Desde a saída de minha casa para o aeroporto, as longas horas de viagem, o transbordo, até ao aterrar e conhecer a Tia e... o quarto onde estava agora. Tudo isto, em pequenas fracções de segundo. Sorri e pensei com maior clareza: afinal fui para Hanói com bilhete de ida e outro para prosseguir até xxxxx mas sem data ainda marcada, portanto... Zazen*!

Depois, abri as cortinas e as janelas altas, para sentir o pulsar da cidade. Uauuuu... Estava mesmo em frente a um lago fantástico, cheio de árvores milenares e frondosas a contrastar com o colorido de flores lindíssimas. Que sorte, grande spot!
Durante algum tempo deixei-me absorver pela confusão da rua: carros velhos, imensas motorizadas e bicicletas eram as peças de um puzzle em movimento e muito confuso, com muitas pessoas à mistura. Fui buscar a minha Canon à mochila que ainda estava dentro do saco gigante que me tinha acompanhado na viagem. Queria começar já a apanhar momentos desta viagem, como quem corre atrás de borboletas bonitas...
Devia ser um dia qualquer, da parte da tarde - pela luz do Sol - mas isso agora não era importante... Apenas aquele momento que estava a captar para levar comigo.

Love,
Take Care.
Birdie

*Zazen: Senta-te. Descansa. Trabalha. (termo usado pelos Budistas e que nos diz para buscar a paz e a tranquilidade interior para encontrares em ti a energia que necessitas. Depois, inicia os teus afazeres.)

No comments:

Stress and the City, no YouTube

Loading...

Countries & Cities Where I've Been.