Change to English or other language

Monday, February 02, 2009

O regresso do rock dançante

Soberbo. Nem foi preciso ouvir muito. O novo álbum dos Franz Ferdinand já me conquistou.

“Tonight” não é igual aos outros álbuns. Não é melhor nem é pior. É diferente.

O álbum tem o andamento próprio do Disco dos anos 70 apesar de as composições serem rock. O resultado é genial, ficando algures entre um rock que é dançável ou uma dança que é rockavel. Assim, a banda pisca o olho às discotecas e traz uma nova atitude ao rock.

Musicalmente as linhas rítmicas são diferentes. O baixo é funkeado e a bateria por vezes Disco. As guitarras continuam a suar como de costume embora menos frenéticas o que, juntamente com as vozes, são fundamentais para não descaracterizarem a banda. O uso de sintetizadores em alguns temas não é por acaso e demonstra bem onde o grupo quer chegar.

“Tonight” é um álbum dançável. O tempo ronda as 105 batidas por minuto aproximando-se assim das pistas de dança, ao contrário do álbum anterior que fluía energicamente a 150 batidas por minuto.

Herdeiros do punk rock dos anos 80 os Franz Ferdinand aproximam-se agora mais do britpop, fazendo-nos lembrar (em parte devido aos coros e falsetes de voz) a bandas com os Blur.
As influências de algum glam rock continuam. A lírica e a atitude da banda são um bom exemplo disso, conferindo ao álbum um cariz descontraído, licencioso e impudico.

A actuação da banda no Super Bock Super Rock na edição de 2006 foi sublime. Talvez o melhor concerto que vi nos últimos tempos. A digressão do “Tonight” arranca agora na Europa mas não está prevista a passagem da banda pela nossa aldeia. Talvez num desses festivais de verão…

“Tonight” é aquele álbum que apetece ouvir nu numa sala com mais 30 pessoas nuas sem saber como tudo vai terminar.

C’mon let’s get high!

No comments:

Stress and the City, no YouTube

Loading...

Countries & Cities Where I've Been.