Change to English or other language

Saturday, July 09, 2011

É preciso...

Há momentos em que levamos murros no estômago... Esta expressão foi utilizada pelo nosso PM, quando se referia à morte antecipada de Maria José Nogueira Pinto. No dia seguinte, outro murro gigantesco, como acentuou o Cónego João Aguiar Campos. Fomos apanhado se surpresa pela morte injusta e fora de tempo de Diogo Vasconcelos...



Uma semana dura, hostíl, para com Portugal, com as agências de rating a elaborar relatórios pomposos nos quais nos chama "Lixo". Mas os dois momentos citados acima, são os verdadeiros murros no estômago.
Alertam-nos para o que é essencial na Vida e para a necessidade de abandonar o acessório. Alertam-nos para a nossa insignificância, como parte integrante deste universo infinito. Alertam-nos para o facto de acreditar que o que importa, não são os rankings das agências de rating, mas a capacidade e a atitude que vamos ter para enfrentar os momentos difíceis que se vivem.

Caio no ridículo dos clichés, mas não me importo. É o momento de alterarmos a nossa consciência, a forma como agimos e estamos na Sociedade. É preciso mais tolerância e menos arrogância. É preciso mais energia, e menos letargia. É preciso mais vontade, e menos preguiça. É preciso reaprender a viver, e deixar de lado os excessos e as fachadas. É necessário mais honestidade, e menos cinismo. É preciso mais responsabilidade, e menos "desenrasque". É preciso mais moral, e menos impunidade. É preciso mais dedicação, e menos desresponsabilização... É preciso muita coisa, mas acima de tudo, é preciso muitos murros no estômago para ganhar forças e acreditar que vamos ultrapassar momentos menos bons, aproveitando para melhorar o que de melhor o lado humano tem, na nossa sociedade.

Love.
Take Care, 
Birdie

No comments:

Stress and the City, no YouTube

Loading...

Countries & Cities Where I've Been.