Change to English or other language

Wednesday, November 29, 2006

07:37 - SUBURB AZAMBUJA

CINZENTO!
É a cor que predomina. Ou a mancha que o verde-azeitona dos meus olhos vê em seu redor... no Céu, nas casas, no nebulina matinal, na estrada, no semblante de quem passa, nos carris da estação... em todas as direcções...

ORIENTE!
O local. O meu presente infinito. O meu ponto de partida.
Parto para mais um dia. Mais, ou... menos? Interrogo a Alma, num mumúrio silencioso e frio que se parece exprimir no "Grito" de Münch...

GRITO!
Baixinho... Queria gritar. Mas a cortina Cinzenta que me envolve, abafa o desespero latente. tudo se tornou num carimbo rotineiro que de tanto "sugar e estampar" tinta, secou e ensurdeceu o meu presente... em todas as direcções... A Norte, a Sul, a Este, e... a Oriente...

Sunday, November 05, 2006

My Sweet November...

A hora mudou... E com esta mudança, chega Novembro.
Novembro, mês de Outono por excelência. O Tempo dos frutos secos, das compotas, das folhas douradas, do vento frio na cara, e dos dias de Sol, intercalados com dias de chuvas intensas... Tempo de mudança, de quebra, de renovação, de respirar fundo e encher os pulmões de Vida Renovada, para continuar. Em pleno. Cheios de Vida!

Hoje foi o quinto dia de Novembro...
Um dia bonito, com um Sol que teimou em aparecer, radiante e lindo, por entre muitas nuvens que o queriam esconder. Fez-me companhia durante toda a tarde... bem junto ao mar, e entre algumas nuvens brancas que pairavam.

Entre revistas, guias de viagem, música, e água fresca "still" misturada com outra, de sabor a framboesa e Gingseng, olhei o Mar vezes sem conta...
Estava tranquilo, com movimentos calmos, ondas curtas, e alternava de cores, entre o azul escuro, o cinza, azul-marinho, verde-esmeralda, ciano... como um admirável Camaleão.

Viajei... O som do quebrar das ondas do Mar, unido aos ritmos de Chill-Out que o DJ passava, transportaram-me para longe...
Recordei pessoas, lugares, cheiros, festas, momentos menos bons, vitórias, fracassos, medos... fragmentos de Vida que iam e vinham, embalados pelos ritmos subliminares que me enfeitiçaram a Alma.

Tal como ontem, fiquei até o Sol se deitar sobre o horizonte, e a Lua dar início à sua ronda nocturna, esta noctívaga luminosamente pálida, cálida, em plena fase Cheia, que me encanta...
Durante os segundos em que o Sol sucumbia ao Dia, na linha do horizonte bem junto ao lugar onde ao alcance do meu olhar termina o Mar, mas que a Alma sabe que há muito, muito mais, o DJ colocou um som com perfume intenso a Magnólia. Um momento mágico...
O Tempo parou, mas o Sol, continuou na sua rota, imparável, infinitamente magnífico...
O meu olhar congelou aqueles fragmentos de Tempo e Som para sempre. Para sempre...

O Mar ficou ainda mais tranquilo, sereno, e a cor mudou para um violeta-prateado vibrante...
Vi a noite cair. Aconchegou-me com o seu manto escuro e senti o brilho das primeiras Estrelas...
Reconfortada com tal doçura, regressei ao meu caminho. Cruzei-me com a minha Guia Noctívaga que, de tão Cheia de si e Luminosa, me guiou pelo caminho escuro até ao carro...

Novembro... Obrigada por estes momentos tão intensos, tão cheios de Vida e Luz, e muitas, muitas coisas bonitas à minha volta, que me tornam mais doce...
Doçura, no mês das Compotas... dos frutos secos... plenos de Vida, de Sabor e Sabedoria, tão regeneradores e revigorantes.

Meu Doce Novembro... Obrigada pela contemplação e pela Renovação...

Stress and the City, no YouTube

Loading...

Countries & Cities Where I've Been.